segunda-feira, 11 de abril de 2011

Salmo da Rede Globo: do golpe de 1964 até sempre. O golpe é o meu guia, nada me faltará




Salmo da Rede Globo: do golpe de 1964 até sempre.
O golpe é o meu guia, nada me faltará





Exaltação e propaganda da Ditadura Militar na Rede Globo (1975) 



O GOLPE É O MEU GUIA, NADA ME FALTARÁ.


Salmo da Rede Globo: de 1964 até sempre

DNA: Rede Globo bajula a ditadura.


1. O GOLPE é o meu guia, nada me faltará.

2. Deita-me em verdes (?), guia-me mansamente a águas tranquilas propiciadas pela cooperação.

3. Refrigera a minha empresa; guia-me pelas veredas da satisfação, por amor do seu nome, oh, Redentora amada.

4. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte — visse os executados, torturados, desaparecidos—, nada diria. Não temeria mal algum, porque tu estás comigo; as tuas tropas e os teus canhões me garantem que tudo será como deve ser.

5. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, todos algemados e instalados com segurança (para nós) no pau-de-arara. Sabe como é, comunistas são perigosos. Unge a minha empresa e retribuiremos, pois é dando que se recebe.

6. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do GOLPE ad infinitum, pelo menos enquanto não houver repúblicas populares entre nós. Amém!



Confira também:




A Guerra de Yuan narra a história de um intrigante personagem do futuro e de um sombrio mundo de autômatos fortemente moldados e cerceados pelos meios de comunicação, cuja função massificadora é claramente ligada à concentração de um poder central nas mãos da Yuan-Mind,  empresa que controla as engrenagens do mecanismo totalizante e esmagador de Yuan. 

2 comentários:

  1. Inteligente e bem elaborado texto, pois a compreensão de texto é evidente possibilita uma interação que atinja várias classes sociais, inclusive a minha.
    Valeu mestre. Foi um prazer conhecê-lo.

    ResponderExcluir
  2. É um honra ler as suas idéias, seus pensamentos
    acerca da situação brasileira.

    "Pensar é o canal - Cultura e reflexão sobre a contemporaneidade e outros tempos. Que o pensamento seja sempre veículo da liberdade."


    Verdade!

    Valeu!

    ResponderExcluir