terça-feira, 7 de agosto de 2012

O coração e o cérebro da corrupção. Perguntas da terça-feira que cabem todos os dias



O coração e o cérebro da corrupção.
Perguntas da terça-feira que cabem todos os dias

Mais uma prova matemática de que a miséria pode ser extinta com decisões políticas.


O Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho questiona problemas, mas não deixa de oferecer propostas.

1. Pesquisa norte-americana mostrou que os brasileiros têm, pelo menos, cerca de US$ 520 bi ( R$ 1 trilhão de reais) em paraísos fiscais (Cf. 'The Price of Offshore Revisited').
Fonte: Mensalões, sonegadores e hipócritas. Disponível em:
<http://www.cartamaior.com.br/templates/index.cfm>.  Acesso em:  07 ago. 2012, 8h06.

O valor do salário mínimo vigente é de R$ 622,00 (Seiscentos e vinte e dois reais).

O montante sonegado, mesmo subestimado, equivale a 1.607.717.041,8 (Um bilhão, seiscentos e sete milhões, setecentos e dezessete mil e quarenta e um vírgula oito)  salários mínimos.

Anualizado, com o 13º salário incluso, teríamos 123.670.541,68 (Cento e vinte e três milhões, seiscentos e setenta mil e quinhentos e quarenta e um vírgula sessenta e oito) salários mínimos.

São 123.670.541,68 (Cento e vinte e três milhões, seiscentos e setenta mil e quinhentos e quarenta e um [mais alguém com 68% da gestação = 6,12 meses]) brasileiros que poderiam receber um ano de salário mínimo com 13º incluso.

A população da China é de 1.344.130.000 de habitantes (2011, estimativa).

A população dos Estados Unidos é de 313.847.465 de habitantes (2011, estimativa).

Total (EUA + China): 1.657.977.465 (Um bilhão, seiscentos e cinquenta e sete milhões, novecentos e setenta e sete mil e quatrocentos e sessenta e cinco) habitantes.

A população do Brasil é de 196.655.014 de habitantes (2011, estimativa).

Total (EUA + China + Brasil): 1.854.632.479 (Um bilhão, oitocentos e cinquenta e quatro milhões, seiscentos e trinta e dois mil e quatrocentos e setenta e nove) habitantes.
Com o valor surrupiado do Brasil, poderíamos pagar um mês de salário mínimo para todos os habitantes do Brasil, da China e dos EUA somados (lembrar-se de que o valor usurpado do país está subestimado e é muito maior).

Gostaríamos de saber dos nomes desses senhores, quanto desviaram e como repatriar para o país o dinheiro desviado? Por exemplo, qual é a participação acionária nessa evasão dos senhores Daniel Dantas, do pessoal da Privataria Tucana e de outros hipócritas que posam de varões da moralidade?


2. Ministros do STFSupremo Tribunal Federal, como os papas, têm cargos vitalícios. O presidente da referida Corte toma muitas vezes decisões monocráticas (não consulta o Colegiado). Recentemente, o Tribunal resolveu assumir publicamente que julga com dois pesos e duas medidas: desmembramento de processos que possam vir a incriminar tucanos e não-desmembramento de processos que possam vir a incriminar petistas. O julgamento político deve ser feito pelo conjunto dos cidadãos. A mais alta Corte deve discutir questões constitucionais.

Por que deveríamos aceitar tais aberrações? Por que não criar eleições diretas para os juízes de todas as cortes e, além disso, dar-lhes uma limitação temporal em suas representações? Por que não destituí-los (e isso extensível para quaisquer cargos representativos, em todas as esferas) quando não cumprirem a contento a delegação?


3. Os Tribunais de Contas custam uma fortuna para o país. Suas tarefas são duplicadas pelos Legislativos. Gastar inutilmente preciosos recursos que poderiam financiar hospitais, escolas, habitação etc. não é conveniente e caracteriza desprezo pelo esforço dos brasileiros que financiam instituições redundantes.

Por que não extinguir todos os Tribunais de Contas?



Leia outras propostas do Blog do Agenor Bevilacqua Sobrinho:

Risco Brasil e Risco PIG

O significado dos termos esquerda e direita em política

Dengue, DemGo e outros super-heróis do Cachoeira

Vamos dar um remédio para o Gilmar Mendes que vai fazer bem aos brasileiros

2 comentários:

  1. É nessas horas que entendo porque ocorrem os levantes populares.

    ResponderExcluir
  2. É uma ideia que tem que sair do papel - no caso da tela - passar para o campo das reivindicações, já!

    ResponderExcluir