quinta-feira, 26 de maio de 2016

Metástase no “governo” de Temerlão I preocupa o #DrToicinho



Metástase no “governo” de Temerlão I preocupa o #DrToicinho
Causa Mortis: Necrópsia do "governo" de Temerlão I revela metástase.

Alertado pelo Dr. Matusalém Toicinho, CEO do PIG de 1500 a 1938, sobre o avanço da metástase em menos de duas semanas no “governo” do usurpador Temerlão I, Dr. Toicinho, CEO do PIG desde 1939, enviou a seus rola-bostas de estimação ordens no sentido de destacar o fato de que a meritocracia comanda as nomeações na era Temerliana.


No ministério da Educação, a meritocracia do titular repousa em seu vasto currículo acadêmico, sólida formação cultural e com publicações nas mais renomadas revistas científicas, como, por exemplo, a InVeja Tucana, consultada até mesmo pelos ministros da Suprema Corte Piguiana. Em suas ações parlamentares no Congresso, ao contrário do que imagina o senso comum, em nenhum momento o ilustrado deixou de lutar pelos interesses da Educação dos proprietários particulares de escolas e faculdades. Sempre se debateu no sentido de acabar com programas bolivarianos como o ProUni, Fies e demais atrocidades cometidas pelos vermelhos ensandecidos. Com a visita do QI privilegiado de Frota Pornô na sala do indigitado, emprestou-se ao ocupante da mencionada Pasta o brilho das Ciências Ocultas e das Letras Apagadas, bem como a referência moral e intelectual da insigne figura da pornocultura, em consonância com suportes da moral Feliciana, acaciana e dinheiro-em-caixa, obtido em estrita obediência da moral cri$tã e da teologia da prosperidade de quem arrecada dízimos deixados à disposição para compras terceirizadas de terrenos no paraíso e locais igualmente invisíveis.
Ao conhecer as propostas apresentadas por Frota Pornô, o Dr. Toicinho de pronto resolveu indica-lo, “pelo conjunto da obra”, para a Academia Brasileira de Letras, como fez com Malafaia Sem Alça e como perpetrara com Mervalino Onisciente. As reclamações póstumas de Machado de Assis, “autor menor” segundo o magnata das comunicações, são desprezadas de forma solene.
No Ministério da Saúde, a meritocracia está garantida pelos laços estreitos do chefe com os donos de planos de “saúde” privados. Anunciou-se a imediata supressão do SUS, Bolsa Família e demais petralhices criadas para apoiar vagabundos, incompetentes e acomodados que não pagam de seu próprio bolso o médico e a estadia em hospitais. Neste sentido, a diretriz é acelerar a implantação do programa Menos Médicos e Mais Doenças, tornando-o exitoso em curtíssimo espaço de tempo.
Para acabar o crônico déficit público, a engenhosidade de Temerlândia produziu o Mais Pobres. Tal iniciativa é fundamentada na aritmética de Temerlão I, cujo axioma principal afirma: quanto mais pobres desassistidos e jogados à própria sorte, menos gastos o Estado será obrigado a realizar. Corolário: sobram recursos abundantes para o Bolsa Elite, destinado aos meritosos milionários e bilionários, localizados no topo da pirâmide social e merecedores da concentração de renda em suas contas na Suíça, Panamá e outros lugares civilizados que não incomodem as pessoas de bens.
Não devemos esquecer do Minha Miséria, Minha Vida, programa ecológico e saudável, pois expõe as pessoas ao relento e a oportunidade de contemplar gratuitamente as estrelas do céu; quando a poluição der uma trégua, é claro. Pensado de maneira articulada com o Mais Pobres para incrementar o número destes, ambos os programas são gêmeos e organicamente ligados à matriz neoliberal do conjunto.
Todos os ministros têm requisitos meritocráticos admiráveis, mormente aqueles envolvidos em operações Car Wash, Zeliotes e outras “porras” que devem parar para não pegar os golpistas e usurpadores em geral, conforme Jucá Tagarela asseverou em sua incontinência verbal.
Dr. Toicinho manifestou-se pela utilização de zíperes na boca de seus fantoches que, embriagados pelos cargos ora ocupados, imaginam ter autonomia para “dar com a língua nos dentes” e entregar os planos dos chefes oligarcas para a massa ignara de Coxinhas, cuja promoção para Trouxinhas não significou o abandono da incapacidade de compreender minimamente a realidade. Esta, diuturnamente, é manipulada pelo PIG para que o Trouxinha continue a aceitar o inaceitável e engolir as desculpas mais esfarrapadas inventadas pela Rede PIG.
No intuito de eternizar o Trouxinha e sua empáfia, própria de tolos rematados, o programa Trevas para Todos incentivará a ampliação da Torre de Londres, sob o comando de Guantánamo, para todo o reino de Temerlão I. No mesmo rumo, coibirá maneiras divergentes das emanadas dos centros de difusão das publicações, rádios e TVs do Dr. Toicinho.
Dr. Toicinho considera proibir sites da internet que veiculem pensamentos não autorizados na Temerlândia, tais como Privataria Tucana, Máfias da Merenda, do Metrô, da CPTM; bem como expressões malquistas como “golpe”, “golpe de Estado” e quaisquer referências insultuosas aos patriotas dos Estados Unidos Estrangeiros, nobres pessoas que intensificam os planos de entregar a preços módicos ou até mesmo de graça o estorvo da Petrobrax, do Pré-sal, da Amazônia e todos os recursos naturais que Deus arrependeu-se de pôr aqui nos Trópicos. E, como sinal de sua excelsa humildade, corrija o erro e ordene sejam dados ao governo metropolitano, naturais e divinos proprietários de tudo e de todos.
Esse repertório de ações de Temerlão I decorre em reconhecimento à dedicação dos senhores do Norte em financiar com prodigalidade a derrubada via “impeachment” da presidenta deposta sem crime de responsabilidade, ou seja, golpe de Estado. Mas isto é detalhe irrelevante, como o título de eleitor, tornado obsoleto pelos donos da Casa Grande. Cogitou-se tornar criminoso quem tivesse o aludido documento, mas com o auxílio inestimável da cumplicidade da Suprema Corte Piguiana em assistir, primeiro bovinamente, ao estupro da Constituição que deveria resguardar, e em sociedade, ao que parece desde o início, pisotear a mesma publicamente, verificou-se que a medida seria desnecessária, dada a seletividade / partidarização do MP, da PF e diversas engrenagens do aparato repressivo do Estado de Temerlândia, que atestam “o bom funcionamento e a solidez das instituições democráticas na Temerlândia”, pontificou o Dr. Toicinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário