quarta-feira, 4 de maio de 2016

STF é uma casa de tolerância exemplar, afirma o Dr. Toicinho



STF é uma casa de tolerância exemplar, afirma o Dr. Toicinho


Dr. Toicinho enaltece "honestidade e competência de Eduardo Cunha". 



Dr. Toicinho, CEO do PIG desde 1939, acaba de distribuir comunicado em todos os seus veículos piguianos no sentido de “enaltecer a figura augusta, proba e imaculada de Eduardo Cunha, a referência ética e moral do PCC – Primeiro Comando do Capital”.

Observando “o clima de ódio que grassa no país” — incensado pelas próprias empresas do barão da mídia, segundo observadores independentes —, o magnata dos meios de comunicação oligopolizados lembrou que Pindorama tem amplos recursos para viver em paz, “sem luta de classes, mormente quando suas riquezas ficam sob controle de potências estrangeiras mais experientes e habilitadas a cuidar daquilo que a natureza nos ofereceu. E a melhor forma de vivermos em harmonia, confraternização e júbilo, seria aplicarmos as lições cristãs de tolerância do Pastor Feliciano e do deputado Jair Bolsonaro”.

Ademais, lembrou ser imperdoável deixar de citar seu “obede-servo” preferido, Fernando Henrique Cardoso, cujos governos foram marcados pela estrita prática das pautas dos senhores da mídia tupiniquim e do grande capital doméstico e, principalmente, forâneo. “Em homenagem à brilhante teoria da dependência.”

Afirmou que seria indesculpável não se referir aos excelentes préstimos do “obsequioso Judiciário, que não se deixa intimidar por uma Constituição hostil aos interesses de quem interessa, quer dizer, os senhores da Casa Grande”, na iminente ascensão sem votos ao poder dos derrotados em quatro eleições presidenciais seguidas. “MP, PF, STF e tantos amigos estão de parabéns por proteger os interesses dos homens de bens. Neste momento delicado que atravessa o país, não poderíamos deixar de mencionar o paradigma de tolerância do STF em relação ao nosso querido Eduardo Cunha, esse evangélico obediente aos preceitos de Mamon. Com certeza podemos afirmar que o STF é uma casa de tolerância exemplar, nesse oceano de intolerância bolivariana contra o eminente irmão Eduardo Cunha. Podemos entender o gesto do STF em relação ao digno e respeitado Eduardo Cunha como a Suprema Tolerância Federal aos homens de bens mergulhados de corpo e alma no golpe de Estado, quer dizer, na tentativa de livrarmos a nação do caos em que se encontra, cuja origem é a presença incivilizada e descabida de pretinhos e nordestinos em nossos aeroportos e universidades em locais diferentes daqueles planejados pelo bom Deus, ou seja, o lugar correto é realizando a faxina e limpando as latrinas. Jamais aproximar-se de áreas não autorizadas pelos 10 mandamentos do nobre irmão Eduardo Cunha.”

Sobre a revogação de direitos trabalhistas prevista no “governo de salvação nacional”, prestes a tomar o poder devido à pusilanimidade e aquiescência da justiça burguesa, repetiu o sermão de um sócio da Montanha da Bolsa de Valores. “Nada a temer, para quem não reagir. Nos Estados Unidos não tem essa pouca vergonha de uma hora de almoço. O sujeito tem quinze minutos: com uma mão come o lanche e com a outra opera a máquina. E esse tempo ainda é excessivo, pode com certeza ser reduzido para o bem de todos os proprietários. ”

Recomendou que as pessoas não deixem de ler as publicações piguianas para terem acesso à informação “fidedigna, pura, e isenta de quaisquer vermelhices”.  Por último exortou os “verdadeiros patriotas” a comprar mais camisetas amarelas da CBF, a despeito das “acusações levianas” de que tal entidade seja um antro de corrupção há décadas. “Isso é uma inverdade!”

Durante a divulgação da nota, o Dr. Toicinho foi visto digitando a seguinte mensagem em seu smartphone de última geração: “Os estoques das camisetas esgotaram e foram renovados. Nossa apropriação dos símbolos pátrios e suas cores tornam tudo mais fácil para levarmos nosso rebanho de coxinhas teleguiados. Kkkkkkkkkkkkkk.”




Quem é o pato.
FIESP e demais golpistas querem destruir direitos trabalhistas.



Indicação de leitura

A Guerra de Yuan narra a história de um intrigante personagem do futuro e de um sombrio mundo de autômatos fortemente moldados e cerceados pelos meios de comunicação, cuja função massificadora é claramente ligada à concentração de um poder central nas mãos da Yuan-Mind, empresa que controla as engrenagens do mecanismo totalizante e esmagador de Yuan.


Nenhum comentário:

Postar um comentário