segunda-feira, 18 de abril de 2016

Cunha agradece ao STF



Cunha agradece ao STF
Todo povo submetido à tirania tem direito à desobediência civil.

1. O grande capital adverte (mais uma vez): Não aceita nem mesmo a limitada “democracia formal burguesa”.
2. Ou seja, a democracia (mesmo a mais restrita) é incompatível com os “desígnios divinos” da plutocracia.
3. Rasgar a Constituição e mudar as regras do jogo a seu bel-prazer é expediente corriqueiro da alta burguesia tupiniquim, cujo controle do aparato repressivo do Estado, entre outros, permite: afastar a Presidenta legitimamente eleita, sem que esta tenha cometido crimes de responsabilidade; perseguir opositores políticos que não rezarem o catecismo neoliberal; manter o pagamento de centenas de bilhões de dólares, religiosamente, somente a título de juros, da sagrada e intocável dívida pública, a qual não pode ser jamais questionada e, muito menos, auditada;  afirmar que a profunda desigualdade social brasileira é “reflexo da meritocracia e da vontade de Deus”.
4. Eduardo Cunha é o preposto paradigmático para executar o programa do PCC – Primeiro Comando do Capital.
5. Corolário: Classes populares, se quiserem transformações de fato, estão cientes de que a Casa Grande não permitirá mudanças estruturais pela via eleitoral, cujos acanhados perímetros estão demarcados a ferro e fogo na História do Brasil.


Indicação de leitura

A Guerra de Yuan narra a história de um intrigante personagem do futuro e de um sombrio mundo de autômatos fortemente moldados e cerceados pelos meios de comunicação, cuja função massificadora é claramente ligada à concentração de um poder central nas mãos da Yuan-Mind, empresa que controla as engrenagens do mecanismo totalizante e esmagador de Yuan.




quinta-feira, 14 de abril de 2016

Música Pela Democracia - Artistas contra o golpe

Música Pela Democracia - Artistas contra o golpe



Alice Caymmi, Ava Rocha, Lucas santtana, Rico Dalasam, Fioti, Max BO,
Guisado, Luís Felipe Gama, Drik Barbosa, Ana Tréa, Pequeno Cidadão,
Jovem Cerebral, Taciana Barros, Cacá Machado, Liga do Funk,
João Donato, Arrigo Barnabé, Chico César
 




GOLPE NÃO!
(Chico César/Coruja BC1/Luis Felipe Gama/Rico Dalasam/Vanessa/Drik Barbosa/LG Lopes)
.
O sistema é bruto, o processo é lento
Nosso sentimento, não vai recuar
Amor, liberdade, verdade, alimento
Não tinha e agora querem golpear
.
As velhas raposas querem o galinheiro
Roubaram dinheiro mas fingem que não
Querem que o petróleo seja do estrangeiro
Pra esconder ligeiro sua corrupção
.
Refrão:
Não, Não, Golpe Não!
Quem não teve voto tem de respeitar
Não, Não, Golpe Não!
Nossa voz na rua vem para lutar
.
Tentam nos cegar nas telas e nas bancas
Com papo de patrão, não vi a gente lá
Meu povo precisa ter a voz ativa
Golpe é fogo na favela, não vou apoiar
.
Mulher no front aqui tem voz de monte
E menos que isso não vou acatar
Avisa o gueto avisa o gueto, desperta que é golpe
Ninguém vai impedir o meu jeito de amar
.
(Refrão)
.
Eu não abro mão do que sonhamos juntos
De todas as cores que eu quero usar
De todas as formas de ganhar amores
De todos os amores que eu quero dar
.
Se eu uso vermelho ou vou de amarelo
Não tô num duelo, quero conversar
Mano, mina, mona todo mundo é belo
Nesse arco-iris todos têm lugar
.
(Refrão)
.
Golpe é ditadura, digo nunca mais
A vontade das urnas prevalecerá
Pois quem distorce os fatos em telejornais
Quer inflamar o ódio pro gueto sangrar
.
O machismo mata, a imprensa mente
Mas a internet é nosso canal
Somos a guerrilha na nova trincheira
A nação guerreira do bem contra o mal
.
(Refrão)
.
A Democracia é nossa bandeira
Golpe é uma história que já sei de cor
Todos nós queremos um País mais Justo
Todos nós queremos um País Melhor
.
Não queremos menos do que já tivemos
Nós queremos muito, muito, muito mais
Toda Liberdade, Amor, Paz, Respeito
E ninguém por isso vai andar pra trás
.
(Refrão 2x)



Confira também:


 

O morro mandou avisar, se a senzala descer ninguém vai segurar


 


"Há um processo em curso de desinstitucionalização da República" - Marilena Chaui - Carta aberta à Comunidade Acadêmica Internacional


 


"Vamos continuar tolerando o intolerável?" - Laymert Garcia dos Santos


 







A Guerra de Yuan narra a história de um intrigante personagem do futuro e de um sombrio mundo de autômatos fortemente moldados e cerceados pelos meios de comunicação, cuja função massificadora é claramente ligada à concentração de um poder central nas mãos da Yuan-Mind,  empresa que controla as engrenagens do mecanismo totalizante e esmagador de Yuan.